Desordem transforma em 'boate' madrugadas de quinta-feira em praça do Baixo Gávea

Os moradores dizem que toda quinta-feira é isso: a festa rola
solta na Praça Santos Dumont. É caixa de som para todo lado
e cada grupo quer escutar uma música.
Mesmo com janelas acústicas, moradores não conseguem dormir. Nem Guarda Municipal nem Polícia Militar foram vistos no local.
A desordem nas madrugadas de quinta-feira no Baixo Gávea, na Praça Santos Dumont, na Zona Sul do Rio, transforma o local em uma espécie de boate a céu aberto. É muita bebida, música alta e até garçom. Moradores dizem que é impossível dormir e reclamam da falta de ação da prefeitura.
Os moradores dizem que toda quinta-feira é isso: a festa rola solta na Praça Santos Dumont. É caixa de som para todo lado e cada grupo quer escutar uma música.
“Toda quinta-feira é isso no Baixo Gávea. Eles abrem os carros com caixa de som. São vários. Tem surdo, tem saxofone, tem gente gritando, tem torcida de futebol, ambulante com caixa de som. A maioria dos apartamentos teve que colocar janela acústica, que é o preço de um carro. E mesmo assim, dependendo do barulho, que é feito rojão, banda, não dá conta”, reclama uma moradora.
O nome desse tipo de atividade é perturbação do sossego. Pela lei, entre 22h e 7h é proibido fazer qualquer tipo de som ou ruído, que ultrapasse 50 decibéis, seja ele causado pela indústria, comércio, atividades religiosas ou recreativas, sob pena de multa que pode custar de R$ 500 até R$5 mil. Por dia, são recebidas mais de 240 reclamações do tipo.
De madrugada, é como se a Praça Santos Dumont virasse uma boate ao ar livre. Depois que bares fecham, são os ambulantes quem tomam conta da área. E com direito a serviço de garçom. É tanta gente na rua, que os táxis demoram para conseguir passar pela região.
O repórter cinematográfico Marcos Coelho, do Bom Dia Rio, flagrou um grupo, fazendo o que parece ser um cigarro de maconha. Depois de enrolar, o rapaz acende o cigarro e fuma ali mesmo, no meio de todo mundo.
Durante a madrugada desta quinta-feira (10) no Baixo Gávea, a equipe do Bom Dia Rio não viu nenhum guarda municipal ou policial militar por lá.
A Guarda Municipal disse que faz patrulhamento no Baixo Gávea à noite e de madrugada. Por causa do horário, nós ainda não tivemos retorno da PM sobre o uso de drogas na praça. Vale lembrar que, há cerca de dois meses a prefeitura divulgou que a Guarda vai passar a combater a perturbação do sossego. Esse trabalho hoje é responsabilidade da Polícia Militar. A Guarda tem até outubro para se preparar para a nova função. Até lá, o atendimento continua sendo feito pela central 190.


Por Bom Dia Rio
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE