Dirceu é condenado a mais 11 anos de prisão na Lava-Jato

© Rodolfo Buhrer / Reuters
O juiz federal Sérgio Moro condenou, na manhã desta quarta-feira, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu em outra ação no âmbito da Operação Lava-Jato. Dirceu foi condenado agora por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A pena é de onze anos e três meses de reclusão, mais multa de R$774 mil.
Segundo o despacho, Dirceu recebeu vantagens indevidas em um contrato da empresa Apolo Tubulars com a Petrobras e teria ocultado e dissimulado o recebimento do dinheiro de propina por meio de contratos fictícios de consultoria de sua empresa JD Assessoria e Consultoria.
Na mesma ação penal, Moro condenou o ex-diretor da Petrobras Renato Duque a pena em seis anos e oito meses de prisão por corrupção passiva, por ter intermediado o acerto que beneficiou Dirceu. Duque, no entanto, foi absolvido da acusação de lavagem de dinheiro por falta de provas. Duque também deverá pagar multa de R$435 mil.
Também foram condenados Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Eduardo Aparecido de Meira e Flávio Henrique de Oliveira Macedo, por corrupção passiva e associação criminosa.

Agência O Globo
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE