ONG faz ato na Lagoa em homenagem aos 91 PMs mortos no RJ

PMs mortos são homenageados na Lagoa Rodrigo de Freitas
Reprodução Rede Globo
Placas com os nomes policiais mortos foram colocadas no local. Último caso foi o do PM Hudson, morto na comunidade do Vidigal.
A ONG Rio de Paz realizava um ato na Lagoa Rodrigo de Freitas, Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira (25), em homenagem aos 91 policiais militares assassinados só este ano no Rio de Janeiro. Placas com os nomes dos PMs foram colocadas no local.
O último caso foi o do policial Hudson Silva de Araújo, de 46 anos, morto na comunidade do Vidigal, Zona Sul do Rio, no último fim de semana. Essa é a primeira vez que um policial é morto no Vidigal, desde a instalação da UPP, em janeiro de 2012.
Nos últimos cinco anos (2013-2017), 547 militares foram assassinados no estado. A triste estatística corresponde ao efetivo de um Batalhão de grande porte, como o do centro (5º BPM), por exemplo, que atua em sete bairros da Região Central.
Segundo os organizadores do protesto, a ideia é que essa manifestação contra as mortes violentas só termine quando os indicadores de homicídio caírem para 10 vítimas por 100 mil habitantes. A Organização Mundial da Saúde considera valores maiores que esses como sinais de epidemia. No estado do Rio de Janeiro, a taxa de homicídios é de 30 mortes por 100 mil habitantes.

Por Bom Dia Rio
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE