Rio das Ostras preserva saúde e qualidade de vida dos idosos

Divulgação
Programa Saúde do Idoso oferece atendimento multiprofissional para prevenção de doenças e tratamento

A integração social aliada à boa saúde pode garantir o envelhecimento saudável. Com objetivo de oferecer qualidade de vida à população da terceira idade, a Prefeitura de Rio das Ostras oferece o Programa Municipal de Saúde do Idoso, que conta com equipe multiprofissional e inclui atividades físicas, rodas de conversa e atendimento ambulatorial.

O Programa Saúde do Idoso funciona em três núcleos, reunindo os grupos de idosos em Cidade Praiana, na unidade esportiva na Rua Santa Catarina, às terças-feiras; no Posto de Saúde do Operário, às quartas; e no Posto de Saúde do Âncora, às quintas-feiras.

A equipe é formada por profissionais de fisioterapia, nutrição, assistência social, terapia ocupacional e psicologia. A coordenadora do Programa, Ana Lucia Couto, explica que são abertas à população as rodas de conversas, aferição de pressão e as atividades físicas, que estimulam a mente e a coordenação motora dos participantes. Para o atendimento ambulatorial, com consulta individual aos especialistas, é necessário o encaminhamento.

“Aqui no grupo avaliamos todos os idosos e quando identificamos necessidades específicas, encaminhamos para outros serviços da Rede Municipal, como atendimento médico ou mesmo para outros serviços públicos, como os oferecidos no Centro do Idoso, da Secretaria de Bem-Estar Social”, explica Ana Lúcia.

Atualmente, cerca de 100 idosos participam das atividades. A equipe está fazendo uma triagem, avaliação individual e atualização do cadastro dos idosos participantes. “Estamos identificando o perfil do grupo. A partir desta triagem, vamos direcioná-los a novas atividades”, completa a coordenadora.

NOVAS ATIVIDADES - Entre essas novidades estão oficinas de dança sênior, de pintura de mandala e de memória, além de grupos de apoio aos cuidadores – com orientação às famílias.
GRUPOS - O programa busca romper com o isolamento que, infelizmente, é comum entre a população idosa e possibilita, por meio das atividades de grupo, a oportunidade de compartilhar experiências e criar redes sociais.

Ubireval de Melo, de 72 anos, diz que as conversas em grupo e as atividades oferecidas pelo Programa o motivam a participar. “Me sinto muito bem aqui e ainda tenho disposição para fazer outras atividades, como caminhada”, conta Ubireval. Ele é hipertenso, mas faz o acompanhamento médico e cuida da alimentação para manter a doença sob controle.


A participante Elenilda Duarte, de 63 anos, que convive com a hipertensão desde os 46 anos, disse que sentia falta de equilíbrio físico e certo cansaço mental. No entanto, assim que começou a participar do grupo notou uma mudança muito rápida, voltando a ter a sua mente mais ativa e seu equilíbrio de volta. “A equipe toda é maravilhosa e me faz sair sempre maravilhada”, disse, animada.
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE