Com base em manifestação do Papa, países pedem fim da violência e cronograma eleitoral na Venezuela

(Foto: AFP / JUAN BARRETO)
Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Peru, Paraguai e Uruguai assinam carta conjunta sobre situação no país governado por Nicolás Maduro.
O Ministério das Relações Exteriores divulgou comunicado informando que os governos do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Peru, Paraguai e Uruguai decidiram se unir às manifestações do papa Francisco sobre a situação da Venezuela.
No domingo (30), o pontífice pediu o respeito aos direitos humanos e o fim da violência no país, onde quase 30 pessoas morreram em abril.
Os países concordam com o papa que "tudo que se possa fazer pela Venezuela deve ser feito, mas com as garantias necessárias".
Além disso, reiteraram no comunicado "o chamado ao fim dos atos de violência, à plena vigência do estado de direito, à libertação dos presos políticos, à plena restituição das prerrogativas da Assembleia Nacional e à definição de um cronograma eleitoral".
Em seu pronunciamento semanal para dezenas de milhares de pessoas na Praça de São Pedro, no domingo, o pontífice criticou a "grave crise humanitária, social, política e econômica que está exaurindo a população" da Venezuela.
A oposição venezuelana exige eleições, autonomia para a legislatura onde tem maioria, canal de ajuda humanitária do exterior para aliviar a crise econômica e liberdade para mais de 100 ativistas detidos pelo governo do presidente Nicolás Maduro.

Por Reuters
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE