Rio das Ostras promove debate para o Censo Agropecuário

A subsecretária explicou que o Censo Agropecuário deve fazer m cadastro
 inicial de fazendas e sítios para coleta especial de grandes produtores. 
(Fotos: Mauricio Rocha / Divulgação / Arte ROJO)
Município vai contribuir na preparação de cadastro de produtores rurais para o IBGE

Com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca de Rio das Ostras, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deve preparar, brevemente, um cadastramento de produtores rurais do município, que vai cooperar com informações para o Censo Agropecuário. Nesta quinta-feira, dia 30, o secretário da pasta, Ivan Noé, e a subsecretária de Planejamento, Rosemarie Teixeira, receberam a visita da coordenadora do Censo, Thaísa Sawczuk, para uma conversa prévia sobre o assunto.

De acordo com Rosemarie Teixeira, a Secretaria de Gestão Pública é responsável pelo Departamento de Informação e Dados do Município. Ela ressaltou que o Censo Agropecuário vem ao encontro de algumas políticas públicas que devem ser implementadas na área rural e, que as informações cadastrais são essenciais para trabalhar na região agrícola, possibilitando ainda a participação em programas de financiamentos dos Governos Federal e Estadual.

A subsecretária explicou que o Censo Agropecuário deve fazer um cadastro inicial de fazendas e sítios para coleta especial de grandes produtores e de produtores que estejam locados na área de expansão urbana.

“Nesse encontro também conversamos sobre a popularização das áreas de expansão urbana, que estão definidas pelo Plano Diretor de Rio das Ostras. De início, o IBGE vai concentrar o trabalho na região de Cantagalo, que conforme o Plano Diretor, é considerado um núcleo urbano em área rural, por já possuir uma série de serviços para a população. Ainda assim requer um olhar de investimento do município”, destacou Rosemarie.        

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, Ivan Noé, a integração com os técnicos do IBGE, principalmente no fornecimento de informações que sejam úteis para a realização do Censo Agropecuário de 2017, será muito importante.

“Vamos colaborar no que for possível para que o trabalho de coleta de dados seja facilitado ao máximo, uma vez que temos contato direto com os produtores rurais do Município”, completou Ivan.

Também participaram da reunião o superintendente da Emater em Rio das Ostras, Frederico Muzi, e o Assessor de Planejamento e Controle da Secretaria de Meio Ambiente, Ricardo Robaina.  


COLETA ESPECIAL – O Censo Agropecuário de 2017 implementará uma coleta especial de dados, onde um dos insumos será a lista prévia de estabelecimentos. A criação desse cadastro para coleta especial tem como objetivos a certeza de que nenhum estabelecimento importante e conhecido pelos técnicos do IBGE deixará de ser colocado no Censo e, a criação de um cadastro de estabelecimentos que será utilizado em pesquisas agropecuárias contínuas.   
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE