Casimiro de Abreu: homem morre com suspeita de febre amarela no Hospital Municipal, diz Prefeitura

A Prefeitura informou que o corpo foi liberado para ser velado
 pela família no distrito de Professor Souza. Fotos: Divulgação
Watila Santos, de 38 anos, morava na região rural do município. Se morte for confirmada, pode ser o primeiro caso no Rio de Janeiro.
Um homem morreu com suspeita de febre amarela na madrugada deste sábado (11) em Casimiro de Abreu, no interior do Rio. Watila Santos, de 38 anos, estava internado no Hospital Municipal Angela Maria Simões Menezes desde a manhã desta sexta-feira (10). Se a morte for confirmada, esse pode ser o primeiro caso de morte por febre amarela no estado do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, dos 30 casos suspeitos notificados até agora da febre, todos foram descartados.
De acordo com a Prefeitura de Casimiro, que divulgou o caso, a previsão é de que o resultado do exame de sangue fique pronto em até dez dias. 
A Prefeitura informou que o corpo foi liberado para ser velado pela família no distrito de Professor Souza.

Ainda segundo a Prefeitura, Watila Santos morava na região rural de Casimiro e sofreu duas paradas cardiorrespiratórias antes de morrer.
A Prefeitura disse que fez a notificação do caso à Coordenadoria Estadual de Vigilância de Saúde e pediu urgência no resultado dos exames, que foram encaminhados para o Laboratório Centro Noel Nutels, no Rio de Janeiro.
Imunização
A Prefeitura de Casimiro de Abreu explica que, desde a primeira semana de janeiro, está vacinando quem vai para municipios do Espirito Santo e Minas Gerais. Disse ainda que não houve divulgação já que as vacinas chegaram em quantidade reduzida, atendendo apenas a quem fosse viajar. 
"O governo do estado divulgou que todas as cidades do estado do Rio vao vacinar, inclusive Casimiro de Abreu", revelou em nota.

O governo do estado ressaltou que solicitou ao Ministério da Saúde a inclusão do estado do Rio na área de recomendação de vacina contra febre amarela.

"Todos os 92 municípios terão seus estoques de vacina abastecidos para que possam organizar suas campanhas de acordo com as capacidades operacional e de armazenamento de cada um. A estimativa da pasta é de que 1,5 milhão de pessoas sejam imunizadas por mês e, assim, até o fim do ano. A previsão é que a vacinação comece em 15 dias", disse a Secretaria de Estado de Saúde.

Do G1 Região dos Lagos
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE