Argentinas fazem ‘tetazo’ a favor do topless



Argentinas promovem um "tetazo" no centro
de Buenos Aires (Reuters/VEJA.com)
A convocação em Buenos Aires reuniu mais de 200 mulheres. Protestos também foram realizados em Rosário e Mar del Plata
Centenas de mulheres foram às ruas em Buenos Aires nesta terça-feira para fazer uma manifestação inusitada, um “tetazo” (ou “tetaço”, em tradução livre). O intuito era expor os seios femininos para protestar a favor do “topless” em praias e parques.
Na semana passada, em Necochea, um balneário ao sul de Buenos Aires, policiais ordenaram que três mulheres vestissem seu biquíni completo e as ameaçaram de prisão. O incidente desproporcional provocou uma discussão na Argentina sobre as liberdades individuais, o machismo e o moralismo.
A polícia queria ainda enquadrar as mulheres por desacato e atentado ao pudor. O juiz Mario Juliano, do tribunal Criminal 1 de Necochea, resolveu arquivar o caso por “carecer de relevância contravencional” e pediu “prudência” à polícia. “A defesa irrestrita das liberdades me leva a me posicionar em favor das mulheres que decidiram expor seus peitos, do mesmo modo que apoio as manifestações (tetazos) que acontecerão nos próximos dias em defesa dos direitos”, escreveu.
A convocação em Buenos Aires reuniu mais de 200 mulheres, sob o lema “o único seio que incomoda é o que não se pode comprar”. Protestos também foram realizados em Rosário e Mar del Plata.
VEJA.com
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE