Defesa de Lula diz a Moro que vai apresentar recurso diretamente ao TRF4

Os procuradores querem que a pena de Lula e dos
outros réus seja aumentada.
Advogados do ex-presidente afirmaram que pretendem recorrer da sentença que o condenou a nove anos e meio de prisão.
Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informaram ao juiz Sérgio Moro, nesta segunda-feira (31), que pretendem apresentar recurso contra a sentença que condenou o petista diretamente ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).
Em nota, o Instituto Lula afirma que o ex-presidente foi condenado sem provas. Segundo a entidade, Lula não é dono do triplex e não recebeu propinas por obras na Petrobras. "Os procuradores não comprovaram as acusações e mesmo assim o juiz emitiu a sentença, ignorando as provas da inocência de Lula", diz trecho da nota.
A estratégia da defesa difere do Ministério Público Federal (MPF), que apresentou a Moro as razões pelas quais vai recorrer ao TRF4 contra sentença. Os procuradores querem que a pena de Lula e dos outros réus seja aumentada.
Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão por ter recebido um apartamento triplex em Guarujá, no litoral paulista. Segundo a sentença, o imóvel era um pagamento de propina por parte da OAS ao ex-presidente.
O dono da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Léo Pinheiro, também foi condenado no processo, junto com outros ex-executivos da empresa. Todos foram condenados por crimes como corrupção ativa e lavagem de dinheiro.
Na mesma sentença, Moro absolveu Lula, Léo Pinheiro e o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, pelos crimes relacionados à guarda de bens do acervo presidencial. Conforme a denúncia, a OAS pagou uma transportadora em São Paulo, para que mantivesse as caixas com itens que o ex-presidente recebeu quando ocupou o mandato. O MPF também quer que os réus sejam condenados por esse caso. 
Leia a íntegra da nota do Instituto Lula
O erro na sentença do juiz Sergio Moro foi condenar o ex-presidente Lula sem provas, fora da lei e contra a verdade dos fatos. Lula não é dono do tríplex e não participou de desvios na Petrobras. Os procuradores não comprovaram as acusações e mesmo assim o juiz emitiu a sentença, ignorando as provas da inocência de Lula. Por isso, a defesa formalizou hoje recurso contra a decisão do juiz Moro e informou que irá apresentar as razões recursais diretamente ao Tribunal Regional Federal da 4a. Região, objetivando reverter a condenação injusta. O recurso dos procuradores é mais uma etapa de uma longa farsa judicial e midiática contra o maior líder político do Brasil.

Por Samuel Nunes, G1 PR, Curitiba
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE