Vestibular da Uerj: primeira etapa do exame 2018 tem mais baixa procura da história

Entrada de alunos durante vestibular na Uerj
 (Foto: Alexandre Durão/G1)
Apenas 35,6 mil estudantes se inscreveram para o exame marcado para o dia 16 de julho. Número é menos da metade dos estudantes que se candidataram a uma vaga em 2016: 80 mil.
Daqui a menos de um mês, os estudantes que vão encarar a primeira etapa do Vestibular 2018 da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), também vão enfrentar a maior crise da história da universidade.
O resultado prévio das inscrições para o 1º Exame de Qualificação do Vestibular teve a pior procura de vestibulandos da história da Uerj. O Departamento de Seleção Acadêmica (Dsea) informou ao G1 que apenas 35,6 mil estudantes se inscreveram para o exame marcado para o dia 16 de julho. Esse número é menos da metade do número de estudantes que se candidataram a uma vaga no ano passado: 80 mil.
"Já se esperava a queda, mas ela é drástica. É o pior resultado de todos os anos", explicou Gustavo Krause, diretor do Dsea.
As inscrições da primeira fase se encerrariam no dia 12 de junho, mas foram adiadas por uma semana e terminaram no último domingo (18). Krause explicou que o resultado final deverá sair nesta quinta-feira, mas terá pouca alteração.
O diretor do Dsea acredita que as incrições para a segunda etapa, aberta aos candidatos que tiverem obtido aprovação no Exame de Qualificação, também terá baixa procura se não houver mudanças favoráveis no cenário de crise que a universidade atravessa.
Diante da crise da UERJ, estudantes do ensino médio e os que se preparam nos cursos de pré-vestibular se dividem entre dúvidas e rejeição, e nos que ainda acreditam e confiam que dias melhores poderão vir após a maior crise da história da universidade (Confira o vídeo).
Formação de Bombeiros cancelada
A crise também chegou ao exame de seleção para formação dos bombeiros. Pela primeira vez em 19 anos, não haverá seleção para o concurso para oficial do Corpo de Bombeiros, que é feito pela Uerj no mesmo vestibular.
Segundo Krause, a universidade foi informada da decisão por uma carta, enviada no dia 13 de junho, pelo comando da corporação. O documento avisava sobre a suspensão do processo seletivo para a Academia do Corpo de Bombeiros Militar, pela inexistência de autorização do governo do Estado para a realização da seleção.
Durante o período do curso, que dura em média três anos, o aluno recebe uma ajuda financeira, uma espécie de bolsa, do estado. Em janeiro, o RJTV exibiu reportagem que mostrava dificuldade dos cadetes da corporação para receber o salário.
O Dsea informou que enviou aos estudantes a informação de que houve cancelamento do exame para os interessados em fazer o curso para oficial do Corpo de Bombeiros. Se não quiserem cursar outras carreiras eles terão valor da inscrição devolvido.
Dificuldades desde 2015
Em entrevista ao G1, o reitor da Uerj, Ruy Garcia Marques, confirma que esta é a pior crise da história da instituição. Ele não nega o rótulo de “calamidade” dado à proporção da crise que atinge a Uerj. Ele destaca que a instituição segue funcionando, formando profissionais de qualidade, mas não nega as dificuldades de funcionamento.
O Governo do Estado do Rio de Janeiro deve R$ 300 milhões à Uerj, pelos cálculos da instituição. Nesta conta entram os pagamentos dos salários de abril, maio e o 13º salário de 2016 dos servidores da instituição, além dos contratos com fornecedores que cuidam da limpeza, segurança e manutenção dos elevadores, por exemplo.
Os serviços da instituição atualmente funcionam em condições mínimas. O bandejão do Campus Maracanã, o principal da instituição, que oferecia cinco mil refeições por dia a preços populares, está fechado desde 16 de janeiro. Depois de cinco adiamentos, o ano letivo recomeçou na Uerj em abril.
O reitor da Uerj, que afirma que esta é a pior crise que enfrenta desde que entrou na universidade, aos 18 anos, como calouro da Faculdade de Medicina em 1973. Ainda assim, ele acredita que a instituição vai se recuperar do período de turbulência.
“A Uerj vai sair fortalecida dessa crise, sem dúvida nenhuma. Porque nós continuamos crescendo, nos fortalecendo com todos esses problemas que vem sendo colocados em cima de nós”, ressaltou Ruy Garcia Marques.
A quinta maior universidade do Brasil e 11ª da América Latina, de acordo com o ranking do Best Global Universities, tem pelo menos uma geração de alunos que já não sabe o que é estudar em uma instituição sem crise.
De acordo com alunos, professores e funcionários, os problemas da instituição são bem mais antigos do que o decreto de calamidade do Estado do Rio de Janeiro. A situação teria começado a se agravar ainda no ano de 2015, com os primeiros sinais de problemas no orçamento.
O governo do Estado informou que está negociando para resolver a questão da crise na universidade como a regularização de pagamentos a funcionários, bolsas e fornecedores da Uerj.
"Logo após a publicação da sanção do Regime de Recuperação Fiscal, no Diário Oficial da União, em 22/05, o governo do Estado do Rio de Janeiro iniciou imediatamente as conversas com o governo federal para a homologação do plano estadual. A expectativa é que essas conversas evoluam satisfatoriamente, visando à estabilidade financeira do Estado, assim como a regularização dos salários dos servidores públicos estaduais o mais rapidamente possível".
Como é o vestibular da Uerj
A primeira fase do vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), também é chamada de Exame de Qualificação. Essa etapa é aberta a candidatos que tenham concluído ou estejam cursando o último ano do ensino médio.
O exame é realizado duas vezes durante o ano, sendo obrigatória a realização de pelo menos um dos exames. São provas de múltipla escolha para todos os inscritos de Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas.
A aprovação no Exame de Qualificação não implica na inscrição automática para o Exame Discursivo. O candidato deverá fazer nova inscrição específica para o Exame Discursivo.
A segunda fase estará aberta somente para os candidatos que tiverem obtido aprovação no Exame de Qualificação e que tenham concluído ou estejam cursando o último ano do ensino médio.
As provas de Língua Portuguesa, Redação e duas de disciplinas específicas para o curso escolhido, são feitas num único dia.
Outras informações sobre o Vestibular 2018 da Uerj poderá ser consultado na página da universidade na internet.

Por Káthia Mello, G1
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE