Suplente assume cargo de vereador suspeito de mandar matar empresário em Iguaba Grande

Mandado foi cumprido na Câmara de Iguaba contra
vereador Jefferson (Foto: Narayanna Borges/Inter TV)
Paulo Cesar Rito assumiu o lugar de Jefferson Martini.
Paulo Cesar Rito (PSB) foi empossado na sessão desta terça-feira (27) como vereador em Iguaba Grande, na Região dos Lagos do Rio, no lugar de Jefferson Martini (PTC). Jefferson foi afastado após ser preso por suspeita de mandar matar um empresário da cidade em janeiro de 2017. Paulo Rito já foi vereador entre 2013 e 2016.
Paulo Rito teve 358 votos nas eleições de 2016, alcançando a posição de primeiro suplente. O vereador empossado afirmou que enquanto a investigação sobre Jefferson não for esclarecida, ele não usará o gabinete que era usado pelo vereador preso por uma questão de respeito.
O caso
Jefferson Ferreira Martini (PTC) foi preso no dia 10 de junho quando passava de carro pela Ponte Rio-Niterói. A ação aconteceu em uma operação conjunta da Delegacia de Homicídios de Niterói/São Gonçalo (DHNSG) e do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Gaeco/MPRJ). Jefferson está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica.
"Jeffinho do Gás'' teve mandado de prisão temporária válido por 30 dias expedido pelo Juízo de Direito da Vara Criminal da Comarca de Iguaba Grande.
Em nota enviada no dia 11 de junho pela assessoria de comunicação, a Polícia Civil informou que "as investigações evidenciaram que o vereador preso, Jeffinho do Gás, possuía uma relação contratual com a vítima na compra de um terreno em Araruama, sendo suspeito de executar a vítima em razão do conflito de interesses entre eles".

Por G1, Iguaba Grande
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE