Vacinação contra febre amarela em Cabo Frio tem mudança de postos

São Pedro da Aldeia, vizinha à Cabo Frio, teve a confirmação
de um caso de febre amarela silvestre em um morador.
Foto: Angel Morote / Rio das Ostras Jornal
Doses passam a ser aplicadas somente em cinco postos nesta segunda (3). Motivo, segundo a Prefeitura, é a redução da procura pela vacina.
A vacinação contra a febre amarela passa a se concentrar em cinco unidades de saúde de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, a partir desta segunda-feira (3). As doses serão aplicadas no Hospital do Jardim Esperança, Centro de Saúde Oswaldo Cruz, Unidade da Estratégia Saúde da Família no Itajuru, e Postos de Atendimento Médico (Pam) de Santo antônio e Unamar. Segundo a Prefeitura, o motivo é a diminuição na procura.
São Pedro da Aldeia, vizinha à Cabo Frio, teve a confirmação de um caso de febre amarela silvestre em um morador. A cidade terá um "Dia D" de vacinação nesta quinta-feira (6). Na quinta-feira (30), a Secretaria de Estado de Saúde confirmou que o Rio de Janeiro tem nove casos confirmados da doença: sete, com uma morte, em Casimiro de Abreu, um em São Fidélis, no Norte Fluminense, e um em um moraror de São Pedro da Aldeia.
Após o atraso na chegada de um diluente, a vacinação foi retomada na quinta-feira (30) em Cabo Frio. Segundo a Prefeitura, na ocasião, 26 unidades do município foram abastecidas com 25 mil novas doses contra a doença.
Segundo o Estado, o morador de São Pedro da Aldeia contraiu a febre amarela em viagem à zona rural de Casimiro de Abreu.
Os dois pacientes com a doença em Casimiro tiveram o diagnóstico confirmado nesta quinta, segundo o Estado; eles já tiveram alta, mas são acompanhados pela equipe médica do Hospital Municipal Ângela Maria Simões Menezes.
Primeiros casos
Os primeiros dois casos de febre amarela foram foram identificados em Casimiro de Abreu no dia 15 de março. O pedreiro Watila Santos, 38, morreu pela doença. A secretaria de Estado de Saúde disse que todos foram contraídos na zona rural da cidade.
Após as primeiras confirmações em Casimiro, uma corrida foi iniciada para a imunização dos moradores. Um Hospital de Campanha chegou a ser montado e agilizou o atendimento.
A febre amarela silvestre é transmitida por mosquitos (Haemagogus e Sabethes) que vivem nas matas e na beira dos rios, porém, o vírus é igual ao da febre amarela urbana, com os mesmos sintomas e evolução da doença.
Do G1 Região dos Lagos

Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE