Rio das Ostras: Nutricionistas da Saúde orientam pais sobre alimentação das crianças

A nutricionista Tatiana Miliante, da Secretaria de Saúde, faz parte
 da equipe que realiza o trabalho. Ela lembra que a alimentação
 tem papel fundamental sobre a saúde física, psicológica e
social da criança. Fotos: Divulgação / Arte ROjornal
Grupo estimula o aleitamento materno e informa sobre introdução de alimentos saudáveis
Em Rio das Ostras, pais de crianças até dois anos de idade, além daquelas que apresentam necessidades especiais, como alergia e intolerâncias alimentares, recebem orientação especial da Secretaria Municipal de Saúde. Os temas relacionados à alimentação são debatidos em grupos de apoio, que se reúnem no Posto de Saúde Dona Edimeia, em Nova Esperança.
A nutricionista Tatiana Miliante, da Secretaria de Saúde, faz parte da equipe que realiza o trabalho. Ela lembra que a alimentação tem papel fundamental sobre a saúde física, psicológica e social da criança. Sendo assim, o sucesso da alimentação complementar depende não somente do que é servido, mas também de como, quando, onde e por quem é servido, como preconiza a Organização Mundial de Saúde.
“O estímulo ao aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida, aliado à introdução da alimentação complementar adequada até o segundo ano de idade, são determinantes na formação de hábitos alimentares mais saudáveis e, com isso, geramos crianças mais felizes”, explica Tatiana.
Erinete Costa é uma dessas mães zelosas. Ela se preocupa com a alimentação do seu pequeno Lucas, de 1 ano e 9 meses. Lucas recebe leite materno e outros alimentos, mas os exames apontaram alteração na taxa de colesterol, por isso, a criança foi encaminhada ao grupo pela pediatra da Rede Municipal.
“Seguindo orientação eu já alterei a alimentação dele porque estava errada, mesmo. Cortei alguns alimentos e estou acompanhando. No grupo, aprendi coisas novas. Foi muito importante ter vindo”, conta Erinete, atenta à saúde do filho.
Os pais e responsáveis recebem também apostila e material informativo sobre o tema.
Tatiana conversa com os pais sobre aspectos importantes da nutrição, que está ligada ao comportamento da família toda. “O alimento não pode ser uma recompensa ou uma relação de troca para que a criança consiga o que quer. O momento da alimentação deve ser agradável, de preferência em família, e estar dentro de uma rotina normal da criança”, disse a nutricionista.
EQUIPE - Os grupos acontecem quinzenalmente no Posto de Saúde Dona Edimeia, intercalados com a agenda de reuniões de acolhimento do Follow-up (serviço de acompanhamento e orientação dos responsáveis quanto à saúde das crianças pequenas).

O trabalho conta com a participação de toda equipe do Programa Saúde da Criança – nutricionista, fisioterapeuta, pediatra, enfermeiros e técnicos de enfermagem –, além dos profissionais do Posto de Saúde Dona Edimeia. 
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE