Macaé inicia vacinação contra gripe H1N1 na segunda-feira, 17

O objetivo, segundo o município, é reduzir as complicações,
as internações e a mortalidade decorrentes das infecções
pelo vírus da influenza. 
Segundo a Prefeitura, 50 mil doses serão aplicadas em 35 unidades de saúde, de 8h a 16h.
A campanha de vacinação contra a gripe H1N1 começa na segunda-feira (17) em Macaé, no interior do Rio. Segundo a Prefeitura, serão cerca de 50 mil doses em 35 unidades de saúde, de 8h às 16h. A meta da Prefeitura é vacinar, até o dia 26 de maio, 90% dos grupos entre crianças menores de cinco anos, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.
O objetivo, segundo o município, é reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. O "Dia D" está marcado para 13 de maio. Para receber a vacina, o paciente com doenças crônicas precisa apresentar prescrição médica, como receituário ou encaminhamento - cópia e original - na hora da vacinação.
A doença
A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.
De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde, Ana Paula Dal-cin, a síndrome gripal, que se caracteriza pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga, é a manifestação mais comum. Nos casos mais graves, geralmente, existe dificuldade respiratória e há necessidade de hospitalização. Nesta situação, denominada Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), é obrigatória a notificação às autoridades de saúde.
O período de incubação do vírus influenza varia entre um e quatro dias. Os sinais e sintomas da doença são muito variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática, até formas graves.
A complicação da influenza que leva à hospitalização e à morte é a pneumonia, causada pelo próprio vírus ou por infecção bacteriana.
Contraindicações
A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia comprovada grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação até a resolução do quadro com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.
Grupos prioritários para a vacinação
- Crianças de seis meses a menores de cinco anos: todas as crianças que receberam uma ou duas doses da vacina influenza sazonal em 2016 devem receber apenas uma dose em 2017;
- Também deve ser considerado o esquema de duas doses para as crianças de seis meses a menores de nove anos que serão vacinadas pela primeira vez, devendo-se agendar a segunda dose para 30 dias após a primeira dose;
- Gestantes: todas as gestantes em qualquer idade gestacional;
- Puérperas: todas as mulheres no período até 45 dias após o parto estão incluídas no grupo alvo de vacinação;
- Trabalhador de Saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade;
- Indivíduos com 60 anos ou mais de idade deverão receber a vacina influenza;
- Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas deverão receber a vacina influenza;
- População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional;
- Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade. É necessário levar prescrição médica;
Unidades de saúde
1 - Casa da Vacina;
2 - Pronto Socorro Aeroporto;
3 - Ajuda A- (Rua nove s/n°);
4 - Ajuda B (Estrada do Incra s/n°);
5 - Ajuda C (Rua Projetada 1 s/n°);
6 - Aroeira (Rua Eucaliptos 184);
7 - Aterrado do Imburo (Rua Principal s/n°);
8 - Barra A/B (Rua Calixto Fernandes das Neves, 355);
9 - Barra B (Rua Calixto Fernandes das Neves, 355);
10 - Barreto (Rua dois s/nº);
11 - Botafogo (Rua Lelita Sales, s/nº);
12 - Cajueiros (Rua Marcial Alves Moreira 51);
13 - Campo do Oeste (Av. Venezuela 132);
14 - Engenho da Praia (Av. Lagomar 122);
15 - Fronteira A/B (Rodovia Amaral Peixoto s/nº);
16 - Horto (Estrada do Horto);
17 - Lagomar A (Av. Quissamã s/nº);
18 - Lagomar B/C (Rua w18);
19 - Malvinas A/C (Rua Maria José Mahon Santos n° 1500);
20 - Malvinas B (R. Principal 656);
21 - Morro de São Jorge (Rua Abílio Corrêa Borges 182);
22 - Nova Esperança A/B (Rua São Mateus s/n°);
23 - Nova Holanda A/B (Rua nove s/nº);
24 - Praia Campista (Rua Luiz Lírio do Vale 158);
25 - Virgem Santa (Rua Estrada Virgem Santa s/n°);
26 - Visconde de Araújo;
27 - Clínica da Família Imbetiba;
28 - Areia Branca;
29 - Bicuda Pequena;
30 - Bicuda Grande;
31 - Córrego do Ouro A/B (Av. Miguel Peixoto Guimarães s/n°);
32 - Frade;
33 - Glicério (Rua Arquiteto Luiz Pinto s/n°);
34 - Sana (Rua Principal s/n°);
35 - Trapiche (Rua Comandante Gerson s/n°).


Por G1, Macaé
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE