IBGE instala marcos do Sistema Geodésico em Rio das Ostras

Sistema Geodésico IBGE: - Marcos geodésicos fornecerão dados
para avaliação de possíveis impactos ambientais.
 Fotos: Divulgação / Arte ROJO
Técnicos da Secretaria de Meio Ambiente de Rio das Ostras estarão acompanhando a equipe do IBGE nesta quarta-feira.

Nesta quarta-feira, dia 19, Rio das Ostras receberá uma equipe do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, que dará início ao projeto “Rede Geodésica de Referência Costeira”, que consiste na implantação de pequenos marcos de concreto, ao longo da faixa de domínio de rodovias, prédios públicos e em equipamentos urbanos.

De acordo com o engenheiro e tecnologista do IBGE, Jorge Kwasimski, esses marcos, também chamados de estações geodésicas, são medidos posteriormente e, o processo dessas medições fornece dados de alta precisão relativos à gravidade, altitude e coordenadas geodésicas (latitude e longitude), que são disponibilizados gratuitamente a toda a sociedade.

O engenheiro explica que essa é a primeira etapa de materialização da rede, que começou no dia 17, e envolve o trecho da linha de costa de Macaé até a cidade do Rio de Janeiro, passando por 31 municípios do Estado. 

“Vamos fixar os marcos geodésicos em pontos selecionados pelo IBGE. O objetivo é fornecer dados precisos para avaliação de possíveis impactos ambientais em regiões vulneráveis as variações do nível do mar, como tempestades e inundações. Além disso, subsidiar os gestores públicos no planejamento urbano”, ressaltou Jorge.

Técnicos da Secretaria de Meio Ambiente de Rio das Ostras estarão acompanhando a equipe do IBGE nesta quarta-feira. Para o secretário da pasta, Ivan Noé Antunes, esses dados serão muito importantes hoje e futuramente para o Município.

“Esse trabalho é fundamental, pois poderemos ter um acompanhamento em relação ao crescimento do nível do mar, por exemplo. Hoje, nos deparamos com um sério problema na orla da Praia do Abricó, que vem sofrendo com a erosão. Se tivéssemos dados como esses há mais tempo, isso ajudaria com soluções no início do problema”, destacou.

A subsecretária de Planejamento de Rio das Ostras, Rosemarie Teixeira, disse que os marcos vão ajudar muito com informações para efeito de pesquisa, de projetos ambientais e obras.

“É um projeto de extrema importância e nos auxiliará nos estudos, principalmente, de regiões prejudicadas pelo avanço do mar, que hoje é uma grande preocupação. Considerando que também temos um Centro de Informação de Dados, vamos dar todo apoio a esse trabalho que o IBGE vem realizando”, concluiu.      


O trabalho tem o apoio das secretarias de Gestão Pública e de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca de Rio das Ostras.
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE