Canadá vai legalizar a maconha

Governo afirma que intenção não é promover o consumo, mas reduzir problemas sociais e de saúde. Canadenses poderão portar até 30 gramas de maconha e cultivar quatro plantas de cannabis. Comércio ilegal segue proibido.
O governo do Canadá apresentou nesta quinta-feira (13) ao Parlamento um projeto de lei que regulamenta a produção, distribuição e consumo de maconha, abrindo caminho para que, até meados de 2018, a droga seja legal no país. O governo assegurou que a intenção não é promover o consumo, mas reduzir os problemas sociais e de saúde causados pelo uso ilegal de cannabis.
O deputado Bill Blair, que foi chefe da polícia de Toronto, disse que o governo analisou durante mais de um ano outras experiências de legalização, como no Colorado, nos Estados Unidos. "Nós sabemos que a proibição fracassou", afirmou.
As autoridades também apresentaram um segundo projeto de lei que endurece as penas para aqueles que conduzirem sob efeito de drogas e álcool, em resposta ao temor de que a legalização da maconha eleve os acidentes de trânsito. A pena para quem for pego dirigindo sob efeito de drogas varia de uma multa de mil dólares canadenses à prisão perpétua, dependendo do nível de droga no sangue e das consequências da condução ilegal de veículos.
O projeto cumpre uma promessa de campanha do primeiro-ministro Justin Trudeau, que se comprometeu a despenalizar o consumo de maconha para proteger os menores e eliminar uma fonte de renda de organizações criminosas. O governo calcula que o comércio ilegal de maconha movimente até 8 bilhões de dólares canadenses (cerca de 18,65 bilhões de reais) por ano. Além disso, a polícia gasta entre 2 bilhões e 3 bilhões de dólares (4.65 bilhões e 7 bilhões de reais) por ano no combate ao tráfico.
Segundo o projeto, canadenses com mais de 18 anos poderão cultivar até quatro plantas de cannabis ou comprar a droga em estabelecimentos autorizados. As províncias poderão elevar a idade mínima se desejarem. Médicos recomendam que ela seja de 21 anos, para evitar danos ao cérebro quando este ainda estiver em formação.
A quantidade máxima de posse é de 30 gramas, e quem exceder esse limite poderá ser multado em caso de pequenas quantidades. A distribuição ou venda ilegal são penalizadas com até 14 anos de prisão. A promoção do consumo de maconha também é proibida.
O projeto deve ser aprovado, pois o partido de Trudeau tem maioria no Parlamento. Pesquisas mostram que a maioria dos canadenses apoia a legalização da maconha. Com a aprovação, o Canadá será o segundo país do mundo a legalizar a erva, depois do Uruguai.

Deutsche Welle
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE