Após ação da PF, Correios decidem romper contrato de patrocínio com a Confederação Aquática

© Foto: Satiro Sodré|SS Press
"Os Correios já iniciaram o processo de rescisão do contrato de patrocínio com a CBDA", afirmou a estatal ao Estado de S. Paulo. 
A Operação Águas Claras, deflagrada pela Polícia Federal e que investiga desvios que podem chegar a R$ 40 milhões, vai impactar diretamente as contas já combalidas da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Nesta quinta-feira, os Correios, principal patrocinador da entidade, informou que está rompendo o acordo que possui com a confederação.
"Os Correios já iniciaram o processo de rescisão do contrato de patrocínio com a CBDA", afirmou a estatal ao Estado de S. Paulo. A decisão ocorre mesmo que os desvios que estão sendo investigados não tenham relação direta com o contrato de patrocínio. "Tomamos conhecimento, pela imprensa, da ação da Polícia Federal. Não temos detalhes do caso, mas pelas informações a que tivemos acesso, o assunto em questão não guarda relação com os recursos dos nossos contratos de patrocínio, mas sim com verbas oriundas de convênios com o Ministério dos Esportes."

A estatal é a mais antiga e principal patrocinadora da CBDA, e em janeiro já havia anunciado um corte drástico no acordo com a entidade. A empresa, que repassara R$ 18 milhões por ano no triênio 2014-2016, havia baixado os valores para R$ 5,7 milhões/ano. Agora, o acordo válido até o fim de 2018 será rompido.
O Ministério do Esporte, por sua vez, não informou se pretende interromper os repasses previstos. A pasta declarou que "não vai se pronunciar por não ter conhecimento do inquérito conduzido pela Polícia Federal", mas afirmou que "acompanha e tem todo o interesse em colaborar com a Polícia Federal para elucidar os fatos".
Outra patrocinadora da confederação, a Estácio informou que "não vai se pronunciar no momento" sobre as investigações, mas irá manter o atual acordo que possui com a CBDA. "A parceria da Estácio com a CBDA não envolve patrocínio em dinheiro. Em todo o Brasil, 78 atletas de diferentes modalidades recebem bolsas de estudos, que fazem parte da plataforma de esporte do programa de Responsabilidade Social da Estácio. As bolsas serão mantidas", informou, em nota.
O Bradesco, que ainda aparece como um dos patrocinadores da CBDA no site da entidade, não possui vínculo com a confederação desde dezembro do ano passado, quando encerrou o contrato de patrocínio.

Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE