Senado chileno apoia proposta de suspensão da Venezuela na OEA

Em comunicado, senadores propuseram suspender país caso governo em Caracas não convoque eleições em breve.
O Senado do Chile apoiou nesta quarta-feira a proposta de suspender a Venezuela da Organização dos Estados Americanos apresentada pelo secretário-geral da OEA, Luis Almagro, caso o governo em Caracas não convoque eleições em breve.
Os congressistas chilenos manifestaram sua preocupação com o agravamento da crise política, social e econômica na Venezuela, que ameaça levar o país a uma grave "crise humanitária", destaca um comunicado do Senado.
Os senadores também advertiram para "a urgência na busca de uma solução pacífica e institucional, via eleições antecipadas, a fim de se evitar maiores níveis de confrontação; e a necessidade de se recuperar os princípios do Sistema Interamericano, restaurar a democracia e preservar os Direitos Humanos".
A presidente Michelle Bachelet anunciou há alguns dias ter conversado por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, com quem acertou "manter contato visando apoiar a Venezuela em busca de uma saída tranquila para a atual situação interna".
Almagro anunciou na terça-feira que iniciará consultas políticas e diplomáticas sobre sua proposta para a Venezuela junto aos demais 33 países-membros da OEA visando obter apoio para sua proposta de suspensão.
O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusa Almagro de orquestrar uma "intervenção internacional" na Venezuela.

Por France Presse
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE