Proposta para substituir Obamacare deixaria 24 milhões sem cobertura de saúde até 2026

O presidente da Câmara dos EUA, Paul Ryan, durante apresentação
do plano de substituição ao Obamacare no Capitólio, em Washington,
 no dia 9 de março (Foto: AP Photo/J. Scott Applewhite)
Estimativa foi feita por Comitê de Orçamento do Congresso. Grupo apartidário avaliou que 14 milhões perderiam cobertura já no primeiro ano de implementação de nova lei, apresentada por republicanos.
Analistas não partidários estimam que 14 milhões de pessoas perderiam a cobertura no próximo ano graças à lei apresentada pela Câmara dos EUA para desmontar o sistema de saúde do ex-presidente Barack Obama, apelidado de Obamacare.
A estimativa apresentada na segunda-feira (13) pelo Comitê de Orçamento do Congresso prevê que 24 milhões de pessoas estariam sem seguro em 2016 seguindo a proposta de lei apresentada pelos republicanos.
As projeções alimentam os argumentos dos oponentes que alertam que as medidas excluiriam milhões de eleitores dos planos de seguro saúde. As críticas partem de democratas, republicanos de estados que se beneficiam da lei instituída por Obama e de muitos setores da indústria da saúde.
O presidente Donald Trump apoia o projeto republicano.
Líderes republicanos afirmam que seu objetivo é reduzir custos. Eles dizem que as estatísticas de cobertura são enganosas porque muitas pessoas cobertas pela lei de Obama têm altos custos que tornam o sistema de saúde inacessível.

Por G1
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE