Guarda Ambiental coíbe invasão em área de manguezal em Rio das Ostras

De acordo com as leis ambientais, a ocupação ilegal de uma Área
de Preservação Permanente-APPs é crime ambiental, podendo ser
penalizados até mesmo com prisão. Fotos: Guarda 24h / Arte ROJO
A Guarda Ambiental de Rio das Ostras realizou uma operação em conjunto com a Secretaria de Meio Ambiente – SEMAP, coibindo a tentativa de invasão em um manguezal, que também é área de preservação permanente (APP), na Rua Santa Ana, no bairro Liberdade
A resposta aos invasores foi imediata por parte dos agentes da Guarda Ambiental Municipal, dos fiscais, além da participação dos funcionários e de equipamentos da secretaria de Serviços Públicos que deixaram limpo o local, com utilização de máquinas, retirando o que ali havia sido deixado pelos invasores.
Embora o local esteja descaracterizado pela tentativa de invasão da área de manguezal, a SEMAP,  junto com a Guarda Ambiental, está em constante vigilância para coibir as frequentes invasões que a localidade enfrenta. A ação dos agentes públicos foi primordial para garantir a sobrevivência da fauna e flora do ecossistema do manguezal.
De acordo com as leis ambientais, a ocupação ilegal de uma Área de Preservação Permanente-APPs é crime ambiental, podendo ser penalizados até mesmo com prisão.

Segundo a Guarda Ambiental de Rio das Ostras, os locais onde há manguezais são considerados Áreas de Proteção Permanente (APP), área protegida “coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas”, conforme o que estabelece o novo Código Florestal brasileiro.
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE