Governo da Colômbia e ELN vão anunciar acordo para retirada de minas

Exército de Libertação Nacional (ELN) apresenta soldado
 colombiano que foi sequestrado, em imagem de arquivo
(Foto: Daniel Martinez / AFP)
Anúncio foi feito pelo guerrilheiro Pablo Beltrán em entrevista a uma rádio local.
O governo da Colômbia e o ELN, única guerrilha ativa no país, vão anunciar em 7 de abril um acordo sobre a retirada de minas terrestres no contexto das negociações de paz em Quito, informou nesta quinta-feira (30) o chefe negociador dos rebeldes.
"Em 7 de abril (...) talvez estaremos organizando operações para a retirada de minas em diversas regiões. Houve esse clamor e nós o ouviremos. Esse será um dos acordos", afirmou o líder guerrilheiro Pablo Beltrán à Caracol Rádio.
Criada em 1964 e inspirada na revolução cubana e na teologia da libertação, a ELN é a única guerrilha ativa na Colômbia com quase 1.500 combatentes, de acordo com números oficiais.
A Colômbia, que implementa o acordo assinado com as Farc em novembro, tenta acabar com um violento conflito interno que envolveu guerrilhas, paramilitares e agentes do Estado, com um balanço de 260 mil mortos, 60 mil desaparecidos e 6,9 milhões de deslocados.

Por France Presse
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE