FEBRE AMARELA: vacinação prossegue em Macaé com distribuição de senhas

Consulte os locais e horários para entrega das senhas
Macaé iniciará a semana dando sequência à vacinação contra a febre amarela, que já imunizou mais de 110 mil pessoas. Até que nova remessa de doses seja enviada pelo governo do Estado, a estratégia será a aplicação mediante senha, 200 por turno.

Locais e horários para entrega das senhas:

Pronto Socorros da Imbetiba:
 manhã às 8h (200 senhas) / tarde às 14h (200 senhas) - R. Américo Peixoto, 310 – Imbetiba.

Pronto Socorro do Aeroporto: manhã 8h (200 senhas) // tarde às 14h (200 senhas) - R. Curunhango, 46 - Parque Aeroporto.

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Lagomar: manhã 8h (200 senhas) // tarde às 14h (200 senhas) - Avenida José Ferreira Machado S/N° - Lagomar.

Hospital da Serra, no Trapiche: manhã 8h (200 senhas) // tarde às 14h (200 senhas).

A vacina é contraindicada para:


  • Gestantes, mulheres que estejam amamentando, pessoas com alergia a algum componente da vacina e alergia a ovos e derivados.

  • Pessoas com doença febril aguda, com comprometimento do estado geral de saúde.

  • Pacientes com doenças que causam alterações no sistema de defesa (nascidas com a pessoa ou adquiridas), assim como terapias imunossupressoras - quimioterapia e doses elevadas de corticosteroides, por exemplo, indivíduos portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico ou com outras doenças autoimunes.

  • Pessoas que tenham apresentado doenças neurológicas de natureza desmielinizante (Síndrome de Guillan Barrè, ELA, entre outras) no período de seis semanas após a aplicação de dose anterior da vacina.

  • Pacientes transplantados de medula óssea ou com histórico de doença do Timo e portadores de HIV com infecção sintomática ou valores de células T CD4 <200 por mm3.

  • Crianças menores de nove meses de idade, crianças menores de dois anos de idade que não tenham sido vacinadas contra febre amarela não devem receber as vacinas tríplice viral ou tetra viral junto com a vacina contra Febre Amarela, neste caso o intervalo entre as vacinas deve ser de 30 dias.


  • Pessoas com 60 anos e mais, que nunca foram vacinadas ou sem comprovante de vacinação - O médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação, levando em conta o risco da doença e o risco de eventos adversos nessa faixa etária ou decorrentes de comorbidades.
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE