Falsos profissionais de Educação Física são flagrados trabalhando em Rio das Ostras, Macaé e Casimiro

Segundo o conselho, em Rio das Ostras, três falsos profissionais
 foram flagrados orientando exercícios. 
Foto Divulgação CREF 1
'Operação Varredura' foi realizado na Região. Conselho de Educação Física flagrou academias sem responsável técnico.
Seis falsos profissionais de Educação Física foram flagrados na "Operação Varredura" do Conselho Regional de Educação Física (Cref) no interior do Rio. A ação aconteceu entre segunda (27) e quarta-feira (29) em Macaé, Rio das Ostras e Casimiro de Abreu. Três falsos professores foram levados para as delegacias locais.
Segundo o conselho, em Rio das Ostras, três falsos profissionais foram flagrados orientando exercícios. Dois eram estudantes de Educação Física; um estava ministrando um circuito na Praia do Bosque e outro supervisionava alunos no salão de musculação. O terceiro "leigo" foi pego comandando um circuito funcional, na Praia do Centro, para 14 clientes, com encaminhamento à 126ª Delegacia de Polícia.
Ainda em Rio das Ostras, dois estabelecimentos não apresentaram registro de Pessoa Jurídica e responsável técnico nomeado junto ao Cref e uma academia estava sem profissional em uma das salas.
Já em Macaé, do total de diligências realizadas, foram flagrados dois casos de exercício ilegal da profissão em treinamento funcional, encaminhados à 123ªDP. Também foram encontrados três estabelecimentos sem registro de Pessoa Jurídica e responsável técnico nomeado junto ao Conselho Regional de Educação Física.
A equipe responsável por executar a operação em Casimiro de Abreu, no bairro Barra de São João, enquadrou um leigo ministrando aula de Jump para seis clientes e o encaminharam para a 121ª Delegacia de Polícia.
Segundo o conselho, em Casimiro também foram encontrados dois empreendimentos sem registro de Pessoa Jurídica e responsável técnico.
O Cref informou que todos os casos de exercício ilegal serão encaminhados ao Ministério Público. As empresas notificadas serão convocadas a prestar esclarecimentos no Departamento Jurídico do Conselho e regularizar a situação.
O conselho recebe denúncias pela internet ou pelo telefone: (21) 2567-0789.

Do G1 Região dos Lagos
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE