Agressores de argentino seriam conhecidos em casa noturna, diz testemunha

Argentino morre depois de ser espancado em Ipanema
Reprodução
De acordo com turista de Porto Alegre, agressores pareciam ser conhecidos no local. Matias Sebastian Carena morreu antes de chegar ao hospital.
Segundo uma testemunha que estava na festa que acabou com a morte do argentino Matias Sebastian Carena, os agressores do turista eram conhecidos na casa noturna onde todos estavam, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. De acordo com um turista de Porto Alegre, os cinco homens pareciam ser habituais no local.
“Eles estavam na área VIP. Os seguranças conhecem bem ele, dava para perceber que eram conhecidos dos seguranças”, afirmou Felipe Silva.
No fim da festa, por volta de 4h30, os cinco brasileiros e um grupo de três argentinos começaram a discutir. Eles já tinham saído do bar, estavam na calçada, quando a briga começou.
“Começou a gritaria. ‘Olha a briga!’E eu saí no terraço e eles estavam brigando. Era uma maioria de brasileiros e cariocas, pelo que vi, e começaram a bater em um argentino. Eram em torno de três. Mas, pelo que deu para ver, a intenção era pegar um só. Na hora que ele levou um soco, bateu com a cabeça na quina de uma loja. O soco foi tão forte que deu para ouvir lá de cima”, explicou Felipe.
Um dos brasileiros usava muletas e as usou para agredir Matias. Os amigos do argentino não quiseram esperar e o levaram em um táxi para o Hospital Miguel Couto, onde ele já chegou morto.
Policiais da Divisão de Homicídios (DH), que investiga o caso, já ouviram depoimentos sobre o caso, mas ainda não sabem o que causou a briga.

Por Bom Dia Rio
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE