Ludmilla defende Anitta: “Trança é lindo e usa quem quiser”

Ludmilla: "Cada um usa o que quiser"
 (Felipe Cotrim/VEJA.com)
Cantora vê "racismo ao contrário" em críticas à colega
A polêmica que começou com o uso de um turbante por uma jovem portadora de câncer foi parar nos camarotes da Sapucaí. Alvo de críticas por adotar as tranças rastafári, a cantora Anitta compareceu ao sambódromo com o cabelo liso e protestou afirmando que “não sabia que era proibido usar trança”. Mais tarde, na mesma noite, a cantora Ludmilla defendeu a colega da acusação de apropriação cultural, classificando as críticas como “racismo ao contrário”.
Ludmilla deixou claro que não se sente ofendida quando vê um indivíduo branco utilizando elementos típicos da cultura negra. “Se a pessoa quer fazer a trança, tem dinheiro para comprar o material e uma mulher com tempo para fazer, que faça! Cada um usa o que quiser”, completou a cantora, que desfilou pela escola Unidos da Tijuca e, em seguida, se apresentou no Camarote N1, onde recebeu a imprensa.

A cantora se solidarizou com as vítimas do acidente envolvendo um carro alegórico da escola, que deixou ao menos quinze feridos, sendo dois em estado grave. “Na hora, vi que aconteceu uma confusão, mas só soube de tudo quando cheguei aqui. Estou orando por todos”, disse. No camarote, Ludmilla cantou sucessos como Bom24 Horas por Dia e Hoje, além de músicas de Luan Santana, Maiara e Maraísa, Nego do Borel e Anitta.
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE