Bacias de detenção contra enchentes inoperantes durante 4 anos voltam a funcionar em Rio das Ostras

Visita a bacias de detenção. Técnicos farão estudos para manter as
 bacias secas. Fotos: Angel Morote / Divulgação.
Bacias foram construídas para amortecer as águas pluviais, minimizando assim seus impactos na ocorrência de enchentes na região.

Acompanhado por engenheiros, esta semana, o secretário de Manutenção de Infraestrutura Urbana e Obras Públicas de Rio das Ostras, Nilton Teixeira, visitou duas bacias de detenção em Cidade Praiana. O objetivo é avaliar as condições das bacias e fazer um estudo de medidas para que voltem a funcionar plenamente.

Uma das bacias de detenção fica na Rua Pernambuco, que foi limpa e recebeu mais uma bomba, totalizando três, para seu funcionamento. A intenção é deter o excesso de água que vem das chuvas, evitando transbordamentos. Segundo o secretário, um trecho da localidade fica 50 metros abaixo do nível da maré mais alta.

Outra bacia fica na Rua Goiás e está inoperante, sem energia.  Os técnicos estão estudando fazer uma manutenção na subestação e, por conta do excesso de água do lençol freático, criar mecanismos para manter as bacias secas.

O Secretário Nilton Teixeira explica que as bacias foram construídas para servir de amortecimento das águas pluviais, minimizando assim seus impactos na ocorrência de enchentes na região. As bacias se encontravam com o sistema parado há cerca de quatro anos, inclusive com bombas queimadas.

A Secretaria agora pretende fazer uma manutenção corretiva destas bacias. 
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE