Equador diz que planeja aumentar gradualmente produção de petróleo

Cumprimento do Equador com as reduções
 foi de 60% REUTERS
Corte feito pela Opep não será respeitado devido a dificuldades financeiras
O Equador, membro da Opep, não cumprirá mais o acordo para corte de produção feito pelo bloco devido a dificuldades financeiras e planos para aumentar sua produção gradualmente, disse nesta segunda-feira (17) o ministro do Petróleo equatoriano, Carlos Perez.
Ele afirmou que o nível de cumprimento do Equador com as reduções foi de 60 por cento, colocando a produção atual em 545 mil barris por dia (bpd).
"Precisamos de fundos e, por essa razão, tomamos a decisão de aumentar a produção gradualmente, embora não até seu potencial", disse Perez em uma entrevista televisionada.
O país tem um déficit fiscal que chegará a 7,5 por cento de seu PIB este ano, segundo o governo, que ainda sofre com a queda global nos preços do petróleo.
Sob o acordo entre os membros da Opep e outros produtores, liderados pela Rússia, o país sul-americano concordou em contribuir com uma redução de 26 mil barris por dia em sua produção de petróleo.
— Infelizmente, estamos reduzindo atualmente 16 mil bpd. Não estamos cumprindo com a cota imposta devido às necessidades óbvias do país.

REUTERS
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE