Opositores fazem passeata em homenagem a jovem venezuelano morto em protesto

Manifestantes rezam nesta quinta-feira (11) no local em que
o jovem Miguel Castillo morreu na véspera
(Foto: AP Photo/Ariana Cubillos)
Miguel Castillo morreu na quarta em protesto contra o governo de Nicolás Maduro após ser ferido por uma arma de fogo.
Centenas de opositores venezuelanos participaram nesta quinta-feira (11) de uma passeata no leste de Caracas em homenagem a Miguel Castillo, que morreu na quarta-feira em um protesto contra o governo de Nicolás Maduro após ser ferido por uma arma de fogo.
A mobilização partiu do Colégio São Ignacio de Loyola, no leste da capital venezuelana, onde Castillo completou o ensino primário, e, entre orações e hinos, continuou até Las Mercedes, no município de Baruta, onde o jovem foi ferido quando estava junto aos manifestantes. A promotoria venezuelana não indicou se a vítima fazia parte da manifestação ou ficou presa enquanto passava pelo lugar.
Diversas pessoas colocaram flores no local, fizeram um minuto de silêncio e celebraram um ato religioso por Castillo e pelas outras vítimas das manifestações iniciadas no dia 1º de abril. Com a morte de Castillo, foi elevado a 38 o total de mortes desde que começaram os protestos contra o governo venezuelano.
O prefeito de Baruta, o opositor Gerardo Blyde, decretou três dias de luto e as bandeiras dos organismos públicos da localidade permanecerão içadas a meio mastro pelo falecimento de Castillo.
Os deputados opositores Juan Andrés Mejías, Juan Guaidó, os prefeitos Carlos Ocariz e Ramón Muchacho, também opositores, foram alguns dos políticos opositores que acompanharam parentes e amigos de Castillo.
O duas vezes candidato à presidência Henrique Capriles assegurou a jornalistas que, "apesar da repressão, os venezuelanos não perderão a esperança". "E esta indignação, e esta tristeza que sentimos, temos que converter em força. É difícil, foi uma luta muito desigual", expressou.
Estudantes de várias instituições de ensino do país também prestaram homenagem ao jovem e às vítimas dos atos de violência.

Agência EFE
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE