Moro ouve ex-executivos da Odebrecht em ação contra Palocci

Palocci responde pelos crimes de corrupção e lavagem
de dinheiro em ação que apura se ele recebeu propina
 da Odebrecht (Foto: Giuliano Gomes/ PRPress)
Processo apura se ex-ministro recebeu propina para atuar a favor da empreiteira.
O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato na primeira instância, interroga, dois ex-executivos da Odebrecht ligados ao “Setor de Operações Estruturadas”, conhecido como o departamento da propina da empreiteira, nesta sexta-feira (7). O ex-ministro responde pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo.
Hilberto Mascarenhas da Silva Filho, que comandou o “Setor de Operações Estruturadas”, deve ser ouvido a partir das 10h. Já Luiz Eduardo da Rocha Soares, que era diretor no mesmo departamento da empresa, será interrogado a partir das 14h. Ambos serão ouvidos presencialmente, na Justiça Federal de Curitiba.
Na audiência em que ouviu os primeiros réus da ação, em 31 de março, o juiz Sérgio Moro decidiu manter em sigilo o depoimento do ex-executivo da Odebrecht Fernando Migliaccio da Silva. A decisão foi tomada porque Silva é um dos delatores ligados à empresa, cujo depoimento ainda permanece em sigilo pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
A mesma medida pode ser adotada em relação aos interrogatórios dos dois ex-executivos ligados ao departamento de propina da empreiteira.
Palocci está preso desde o dia 26 de setembro do ano passado e atualmente está detido na carceragem da Polícia Federal (PF), na capital paranaense. Ele foi ministro da Casa Civil no governo Dilma Rousseff e ministro da Fazenda de Lula – ambos do Partido dos Trabalhadores (PT).
Suspeita de propina
O processo apura se o ex-ministro recebeu propina para atuar em favor do Grupo Odebrecht, entre 2006 e o final de 2013, interferindo em decisões tomadas pelo governo federal. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Palocci também teria participado de conversas sobre a compra de um terreno para a sede do Instituto Lula, que foi feita pela Odebrecht, conforme as denúncias.
Outras 14 pessoas são rés na mesma ação - entre eles, Marcelo Odebrecht, ex-presidente do Grupo Odebrecht, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e o ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque.

G1 PR
Postar no Google +

About Angel Morote

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

PUBLICIDADE

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

RIO DAS OSTRAS 25 ANOS

PATROCINADOR

PUBLICIDADE