segunda-feira, 17 de março de 2014

Encontro Nacional de Mangalarga Marchador de 19 a 22 de março em Campos dos Goytacazes

Além da competição de cavalos mangalarga marchador, o evento também promoverá leilão de animais e leilão de coberturas (sêmen).

Começa no dia 19, em Campos, a décima sétima edição do ENMERJ (Encontro Nacional de Mangalarga Marchador do Estado do Rio de Janeiro). O evento acontecerá na Fundação Rural de Campos até o dia 22, e reunirá cerca de 200 cavalos de vários estados brasileiros. A mostra competitiva na cidade se destaca entre as cinco maiores do setor de equicultura do país.

 De acordo com os organizadores, o evento movimentará mais de R$1 milhão em negócios, e injetará cerca de outros R$1 milhão na economia local nas áreas de hotelaria, gastronomia, comércio e serviços. Genuinamente brasileira, a raça mangalarga marchador reúne no país a maior população de cavalos das Américas, com mais de um milhão de exemplares.

Além da competição de cavalos mangalarga marchador, o evento também promoverá leilão de animais e leilão de coberturas (sêmen). Os grandes e melhores garanhões são bastante cobiçados, e as coberturas podem valer a partir de R$1,5 mil e chegar a valores altíssimos devido á qualidade genética dos animais. A partir de R$3 mil, é possível adquirir potros da raça, sendo que os cavalos melhores avaliados podem alcançar até R$2 milhões. Trata-se de um mercado em franca expansão que, em algumas circunstâncias e regiões do país, chegam a superar o setor da agropecuária.

Considerado um cavalo versátil e ágil, além de rentável e comercialmente viável, o mangalarga marchador é um dos preferidos dos criadores do Brasil. Só no município de Campos, o setor de equicultura reúne 40 criadores que geram em média 160 empregos diretos e outras centenas de empregos indiretos com a prestação de serviços de fornecedores de equipamentos, alimentos, produtos de beleza e medicações, entre outros.
Em 2013, o carnaval carioca deu destaque à trajetória do mangalarga no Brasil, e a escola Beija-Flor conquistou o vice-campeonato. Segundo o Núcleo dos Criadores do Cavalo Mangalarga de Campos, vinculado à Associação Brasileira, o estado do Rio de Janeiro reúne cerca de 800 criadores e é o maior do país em número de investidores. Já em Minas Gerais está a maior concentração de cavalos da raça mangalarga marchador. 

Participam da competição em Campos, animais de altíssimo nível vindos também dos estados de Minas Gerais, do Espírito Santo, São Paulo e Bahia. O ENMERJ é uma importante etapa classificatória para o campeonato nacional que costuma ser realizado em julho, em Belo Horizonte (MG).  A seletiva em Campos segue os padrões de competição que avalia a morfologia (estrutura e beleza) dos cavalos, além de sua capacidade de marcha e desempenho. Ao todo, são 16 categorias diferentes que serão julgadas.

Os organizadores do ENMERJ preveem distribuição de prêmios em dinheiro e sorteios de motocicletas para expositores, criadores e peões, além de troféus, medalhas e certificados. Também está prevista uma homenagem ao empresário capixaba Newton Stuzineck, um dos mais premiados e antigos criadores de mangalarga marchador do país.

Programação Prevista (sujeita à alterações).

19/03 (quarta-feira) - Chegada dos Animais no Parque de Exposições da Fundação Rural de Campos.
20/03 (quinta-feira) - 9h às 21h - Durante o dia julgamento de morfologia, e no fim de tarde e à noite julgamento de marcha de potros e cavalos.
21/03 (sexta-feira) - 9h às 21h - Durante o dia julgamento de morfologia, e no fim de tarde e á noite julgamento de marcha de potras e éguas.

22/03 (sábado) - 9h às 21h - Julgamento das melhores seletivas por categorias, leilões de cavalos e de coberturas, julgamento final de marchas e premiações. 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentario.
Fique sempre ligado do que acontece em nossa cidade!